Gravadoras MusikCity gravadoras parceria Gravação masterização letristas arranjos musicais registro de musica novos talentos parada de sucessos radialistas radios tvs cantores e bandas videos flash back turismo cidades


MusikCity

visitantes do site
de 1997 a 2017
Profissionais de Rádio e TV
ver
10.433

Loading the player...
AGUARDE 1 MINUTO
APERTE PLAY E LIGUE O SOM DO PLAYER. Se não tocar no IExplorer, ouça no Chrome ou Firefox.
  novos talentos


DANIEL CASTRO

Daniel Castro
Daniel Castro, de Porto Alegre, é compositor, cantor e guitarrista com músicas próprias nos estilos pop, folk, soul e R&B.
Apesar de ter apenas 20 anos, suas experiências e estudos musicais o permitem utilizar também as influências do country e do blues americano em algumas de suas músicas.
Basta ouvir o demo de suas músicas para sentir.

Daniel conta sua história:

-Meu primeiro contato com a música foi ainda na minha infância, quando me lembro de estar sentado no sofá escutando meu pai tocar para minha família.

Até ali, apenas me divertia cantando e dançando com as canções tocadas.

Meu interesse pela música de fato surgiu aos 12 anos fazendo a primeira comunhão na igreja, onde dois rapazes foram tocar para turma.
Neste momento, um sopro mágico habitou minha alma, me trazendo uma curiosidade e vontade imensa de aprender mais sobre o que era a música.

Chegando em casa, peguei o violão do meu pai e comecei minha busca incessante pela música entre revistas e sites na internet, sempre na forma de autodidata.
Daí em diante, a vontade de aprender e de descobrir aquele universo tão peculiar só cresceu.

Aos 13 anos, me juntei aos meus 3 melhores amigos e montei minha primeira banda.
A banda durou 4 anos e rendeu um disco, grandes shows no Rio Grande do Sul, pela capital, praia, região metropolitana e etc.
Daniel Castro
Ganhamos nosso primeiro prêmio em um festival na praia de Pinhal no qual ficamos em segundo lugar em uma competição de bandas que foram selecionadas para compor o festival.

Um ano depois, em outro festival na região metropolitana, ganhei o prêmio de melhor vocalista.

Aos 13 também, comecei a compor minhas primeiras canções.
Como se tratavam de muitas músicas, ora iam para banda, ora eram destinadas a um projeto solo que criei por se tratar de canções mais pessoais que não encaixariam na banda.
Gravava estas canções na casa do meu companheiro de banda com um microfone integrado no headfone, com o programa Audacity.

Aos 16, intrigado com a aula de história sobre os Lanceiros Negros que lutaram na Revolução Farroupilha, compus uma canção sobre a história e então pedi para apresentar nas aulas sequentes.
A música foi tão aclamada que o Colégio Marista Rosário decidiu gravar um vídeo para publicar em suas redes sociais e me convidou para apresentar a canção ao vivo para toda instituição.

Assim que a banda terminou, decidi que iria continuar tocando, mas agora como artista solo.
Lembro que, nesta época, iniciei minha paixão pelo Blues e por Black Music no geral.

Conheci um grande amigo e produtor o qual possuía um homestudio e, ali, demos início a tudo que tenho hoje.

Fui apresentado a outros músicos extremamente competentes e, então, formei minha banda de apoio que gravava junto comigo as canções.

Em 2016, decidi que iria gravar um clipe da minha canção chamada “Para Alguém Me Encontrar”, que permeia entre os estilos country, pop/folk e blues.
O clipe foi lançado no início de 2017 com uma recepção extremamente positiva.

Hoje, tenho 20 anos e inúmeras canções prontas que ainda estão para serem gravadas por mim. Com meu sonho, sigo sempre em frente, em busca de que minha música toque o coração de cada um que a escute.

Daniel Castro

Gravadoras e Produtores Musicais | Divulgação para gravadoras e novelas| Letristas e Compositores em Parceria


COMENTÁRIO
Daniel é um cara cheio de talento, sonhos reais e viagens musicais.
Além de ser um excelente instrumentista, Daniel tem uma voz bastante moderna.
Com falsetes excelentes.
Hugo Bellard

Suas músicas não são comuns. Quem conhece sabe.
Elas possuem pitadas do blues, do country, do folk americano e do soul, completadas com letras que não falam as mesmices do cotidiano das rádios nacionais.
Talvez nas letras um pouco do Legião, mas com identidade própria.
Pelo menos é o que penso.

Acho que chegou a hora do mercado musical brasileiro dar espaço também a outras correntes, outras praias. Porque não?

Nos Estados Unidos há radios para todos os gostos, numa só cidade.
Há rádios de country, rock, flash back, jazz, música alternativa, pop, easy listening, eletrônico, blues, latino, instrumental, etc, etc.

E já ficou provado que as rádios alternativas são aquelas que são ouvidas por pessoas que tem mais gosto musical, e que querem dar um upgrade no trivial.
Pois são exatamente estas pessoas que atraem os anunciantes que pagam mais.

Ou seja, pode ser que a rádio tenha menos audiência.
Mas certamente terá os melhores anunciantes.

Porque que no Brasil todas as rádios tem que tocar a mesma coisa que as gravadoras mandam?
Até entendo e acho certo. Mas pode haver mais investimento em lançamentos alternativos, como acontecia no passado aqui mesmo.

Lembram da Rádio Fluminense FM ? A Maldita?
Pois bem: foi ela que começou a tocar músicas diferenciadas nos anos 80. Músicas que no incício ninguém tocava!

E ali nascia o rock nacional que vendeu milhões de álbuns dos Paralamas, Ultraje, Legião, Titãs, Capital, Barão e outras bandas.

Enquanto isso as outras rádios tocavam musicas pop que as gravadoras indicavam na lista de divulgação.
Só quando acordaram, as rádios "control C control V" passaram a tocar as músicas que a Fluminense tocava.

Agora estamos em 2017. E aí está o Daniel com sua guitarra, suas músicas diferentes, pronto para receber uma produção diferente, algo que pode dar certo.

Afinal uma verdade não pode ser esquecida:
Todo cantor brasileiro que é compositor e guitarrista (ou violonista) deu certo na história do disco no Brasil!

Tanto fazia se era de Minas, do Rio, da Bahia, de Porto Alegre, ou de qualquer lugar. Basta relembrar.

Tanto faz se era Lulu, Armandinho, Pepeu, Venturini, Benjor, Toquinho, Gil, João Gilberto, Rita Lee, Caetano, e tantos outros... dava certo.

Gostei do material do Daniel !
Não sei se porque minha 1ª escola foi o blues, o soul e outras coisas mais fora do contexto.

Mas achei o Daniel um cara musicalmente diferente.





  Parceria Musical  Estúdio



 




 

QUEM SÃO OS PRODUTORES MUSICAIS?
COMO ENVIAR SUAS MÚSICAS AOS
CANTORES e SUAS GRAVADORAS?

produtores musicais do Brasil
Você sabia que são os produtores que escolhem as músicas em conjunto com os cantores?

Saiba aqui


Novidades Entretenimento

Sandy - Quando eu Era Vivo
A trilha do filme "Quando Eu Era Vivo" de 2014 com a Sandy possui música produzida e composta por Hugo Bellard. (foto à esquerda)
Jorge Ben Jor
Com arranjos de Hugo Bellard, o album "Tábuas das Esmeraldas" de Jorge Ben Jor foi eleito pela revista inglesa Rolling Stones como um dos 6 melhores álbuns gravados no Brasil em todos os tempos.

Peninha Atriz Elizangela da TV Globo
"Sonhos", disco de platina, 1.000.000 de discos vendidos.
Mais um arranjo de sucesso do produtor e arranjador Hugo Bellard gravado nos estudios da gravadora Universal-Polygram.

Youtube
A atriz Elizangela gravou a música mais vendida em compacto simples de todos os tempos na historia do disco no Brasil, com produção arranjo e autoria de Hugo Bellard - "Pertinho de Você".
Veja o video.

YouTube

Hugo Bellard Universal Music
Na foto o maestro Hugo Bellard regendo seu arranjo do Disco de Platina "Sonhos",
nos estúdios da UNIVERSAL MUSIC - POLYGRAM, Barra da Tijuca, Rio de Janeiro.
Roupa Nova
Foi Hugo Bellard quem apresentou Serginho à BMG (RCA), e conseguiu produzir seu disco lá. Convidou alguns musicos do Roupa para a gravação. E Serginho acabou entrando no grupo.

Sony Hugo Bellard Sony Hugo Bellard Jorge Cardoso
Outra foto em festa de fim de ano de gravadora.
À direita Hugo Bellard com Paulo Sérgio Valle, ladeados por outros compositores e diretor da SONY- EMI Publishing.
Foto tirada em uma festa de final de ano da EMI (Sony), no Rio de Janeiro. Ao centro Hugo Bellard e o conhecido produtor Jorge Cardoso.